Grupos estrangeiros de mídia dominam esporte na TV latino-americana; Brasil é exceção com o SporTV


Grandes grupos internacionais dominam os canais esportivos nos principais países da América Latina. Apenas no Brasil e no Chile, o líder entre os canais esportivos é nacional, sendo que no Chile, o CDF Premium (Canal Del Fútbol) pertence à federação esportiva do país (a CBF de lá), e não a um grupo de mídia, como é o caso do SporTV (Globosat/Grupo Globo), líder no segmento aqui.

No mais, Argentina (Fox Sports, do grupo Fox e 21st Century Fox), Colômbia (ESPN +), Peru (Cable Magico Desportes, da Telefonica), México (Fox Sports) e América Central (Fox Sports) concentram em canais de grupos estrangeiros sua maior plateia esportiva na TV paga. Apenas o Brasil (SporTV) e a Colômbia (ESPN +) têm um canal esportivo entre os dez mais vistos na TV paga local, sendo que o brasileiro ocupa o melhor posto entre seus similares, no 6º lugar do ranking do País.

A coluna da Cristina Padiglione, no Estadão, teve acesso a um levantamento exclusivo que atesta a distância entre o faturamento dos grupos a que pertencem esses canais. No Brasil, o SporTV (R$ 16,2 bilhões de receitas do Grupo Globo em 2014) disputa a bola com três grupos gigantes – 21st Century Fox/News Corp., ABC Disney, Time Warner (que adquiriu o Esporte Interativo, dono exclusivo da próxima rodada da Liga dos Campeões), que somam, juntos, R$ 387,6 bilhões no fechamento de 2014. O Sports +, da Sky (R$ 106 bilhões), caiu fora, já que a lei veta que operadoras programem canais aqui. A menor fatia do líder está no Chile, até pelo fato de o CDF não ser de conglomerado algum, com R$ 166,4 milhões faturados em 2014.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.