Em nota, sindicato dos jornalistas de Minas Gerais acusa de Cruzeiro de intimidar repórteres


O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais publicou nesta sexta-feira uma nota em seu site acusando o Cruzeiro de, sistematicamente, intimidar e constranger os jornalistas que fazem a cobertura do clube.

"Essa prática, cuja mais recente evidência foi a demissão de um repórter da Editoria de Esportes do jornal O Tempo, nesta semana, tem como único objetivo impedir a publicação de notícias críticas e que desagradam a atual diretoria do Cruzeiro", diz trecho da nota.

Segundo o ESPN.com.br, a entidade ainda define o comportamento da equipe como uma "prática antiga e obsoleta". "O comportamento do Cruzeiro Esporte Clube é uma afronta à liberdade de imprensa".

O clube ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Leia a nota na íntegra

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público denunciar as frequentes e insistentes tentativas do Cruzeiro Esporte Clube e da sua Assessoria de Comunicação de interferir no conteúdo jornalístico publicado pela imprensa. Essa prática, cuja mais recente evidência foi a demissão de um repórter da Editoria de Esportes do jornal O Tempo, nesta semana, tem como único objetivo impedir a publicação de notícias críticas e que desagradam a atual diretoria do Cruzeiro.

Diversas denúncias recebidas pelo Sindicato dão conta de que o clube e sua assessoria têm, sistematicamente, intimidado e constrangido repórteres que cobrem o seu time de futebol, chegando até a pressionar editores e direções das empresas jornalísticas. Tal atitude interfere diretamente no exercício profissional do jornalismo. É ruim para as empresas jornalísticas, que são impedidas de informar, e prejudica principalmente os torcedores, os leitores e a sociedade, que veem tolhido o seu direito à informação. Prática antiga e obsoleta, nestes tempos de informação digital, o comportamento do Cruzeiro Esporte Clube é uma afronta à liberdade de imprensa.

O Sindicato denuncia essas pressões, solidariza-se com os jornalistas atingidos no seu trabalho e clama às empresas jornalísticas para que defendam com seus trabalhadores o direito à livre expressão do pensamento e da opinião. O Sindicato lembra os profissionais que se prestam a tal papel que seu comportamento infringe o Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros e é passível de punição.

Diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, 28/8/15.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.