João Carlos Albuquerque causa polêmica ao comentar que bandeira mulher erra mais lance de difícil interpretação


O irreverente apresentador da ESPN Brasil, João Carlos Albuquerque, conhecido como “Canalha'' deu uma declaração polêmica nesta segunda no programa Bate-Bola 3ª Edição. Para ele, auxiliar de arbitragem mulher erra mais quando o lance é de difícil interpretação e vai melhor quando tem mais tempo de pensar na jogada em campo. A informação é do UOL Esporte.

“Longe de mim querer falar mal das mulheres. Olha, eu adoro mulher e árvore. O planeta sem mulher e sem árvore seria um tédio, uma guerra, uma tragédia. E água fresca. Por favor, conservem as árvores, a água fresca e limpa e as mulheres do planeta'', introduziu assim o seu comentário, arrancando risadas dos colegas Gian Oddi, Paulo Calçade e Juan Pablo Sorín, comentaristas que participavam da atração.

E então João Canalha tascou a sua opinião, em cima do impedimento duvidoso marcado pela auxiliar Nadine Schramm Camara Bastos (SC) que anulou o que poderia ter sido o GOL do empate do Avaí com o Corinthians em partida do Brasileiro.

“A moça ali da bandeira, se vai tudo normal, lançamento, dá tempo de pensar e tal – acho que a mulher, que tá menos tempo dentro do futebol -, ela tem condição de trabalhar, de marcar. Eu vou tomar pau das mulheres aqui, mas não tem importância. Agora, se é um lance assim de um cara meio na frente… Bandeirinha homem erra também, mas eu acho que as mulheres vão errar quase sempre ou sempre se é uma coisa de difícil interpretação'', opinou, novamente fazendo os colegas rirem.

“Por falta de polêmica, você criou…'', comentou Gian Oddi, após o discurso polêmico.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.