"Jornal Nacional" da Globo estreia série de reportagens "Terras Olímpicas"


 Na contagem regressiva de um ano para os Jogos Olímpicos Rio 2016, o Jornal Nacional estreia, na próxima segunda-feira, dia 3, a série de reportagens "Terras Olímpicas". Em cinco episódios, os repórteres Guilherme Roseguini e Carlos Gil desvendam histórias impressionantes sobre a tradição esportiva de alguns países. Roseguini vai aos Estados Unidos e à Jamaica descobrir os segredos por trás de tantas medalhas na natação e no atletismo, enquanto Gil visita a Rússia, a China e o Japão, referências na ginástica, no tênis de mesa e no judô.

No episódio de estreia, Roseguini entrevista Usain Bolt, o maior velocista de todos os tempos, para falar sobre o atletismo. O repórter se impressiona com o trabalho de base feito nos dois países que visita.

 – Na Jamaica fiquei estupefato com o tamanho do campeonato escolar de atletismo deles. É algo sem igual no mundo. Tanto pela tradição, são 115 anos de história, quanto pelos participantes (são 3.000 alunos-atletas) e pelo público, quase 30 mil pessoas nas arquibancadas – conta.

Nas piscinas norte-americanas não é diferente.

– O trabalho de base para atrair crianças para as piscinas nos Estados Unidos é incrível. Os americanos têm 330 mil nadadores registrados. Assim fica mais fácil selecionar os campeões – explica o jornalista.

A primeira reportagem de Carlos Gil é na Rússia, onde entrevista a ginasta Evgenia Kanaeva, de 25 anos, bicampeã olímpica na ginástica rítmica, e Larissa Latynina, que durante 48 anos foi a maior medalhista olímpica da história até ser superada pelo nadador Michael Phelps.

– O Centro Esportivo de Novogorsk é um complexo enorme, de alta segurança, boas instalações e onde muitos jovens passam o ano inteiro, porque vêm de regiões distantes do país para Moscou – explica o repórter.

 No Japão, ele destaca como o judô é usado como ferramenta educacional.

– É muito mais do que uma modalidade esportiva praticada pelas crianças durante algumas horas por semana. A filosofia do esporte realmente permeia o dia a dia dos japoneses

Já na China, Carlos Gil visita um parque público com dezenas de mesas de ping pong, modalidade praticada por pessoas de todas as idades.

– Registramos também um treinamento sem bolinha. Primeiro eles ensinam ao corpo das crianças como se movimentar corretamente ao redor da mesa e com as raquetes na mão. E somente depois introduzem a bolinha no jogo. É uma mistura de dança e treinamento físico, que chama a atenção de quem nunca viu – conta o Gil.

A série "Terras Olímpicas" estreia na segunda-feira, dia 3, no Jornal Nacional.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.