"Jornal Nacional" minimiza derrota da seleção brasileira com revés argentino; entenda


Repetindo o que fez o narrador Galvão Bueno no Jornal da Globo e em suas redes sociais, o Jornal Nacional, principal telejornal da emissora, fez questão de usar a derrota em casa da Argentina por 2 a 0 em Buenos Aires para o Equador para relativizar o revés da Seleção de Dunga pelo mesmo placar fora de casa contra o Chile, pela primeira rodada das Eliminatórias da Copa de 2018.

“Ontem à noite, foi terminar o Jornal Nacional e a Seleção Brasileira estreou nas Eliminatórias da Copa, e estreou mal, né? A gente até podia aqui fazer um resuminho do que foi o jogo de ontem, mas não, o JN resolver preferiu oferecer uma forma diferente de enxergar essa derrota'', anunciou o âncora William Bonner.

E, com imagens dos gols sofridos por ambas as seleções em seus tropeços, prosseguiu: “porque enquanto o Brasil enfrentava a pressão da torcida chilena em Santiago, a Argentina, por exemplo, jogava em casa, empurrada pela torcida. Verdade que ela não tinha o Messi, o maior craque deles está machucado, mas o Brasil também não tinha o Neymar, que tá suspenso.''

Com seu discurso, Bonner menosprezou o nível do adversário argentino, Equador, e enalteceu toda a força dos chilenos, que bateram a Seleção. Para tanto, usou o ranking da Fifa e a recente conquista da Copa América.

“E ainda [o Brasil] enfrentava o Chile, que praticamente acabou de ser campeão da Copa América, enquanto os argentinos recebiam o Equador, que se esforça muito para aparecer em 31º lugar no ranking da Fifa.''

E finalizou: “o Brasil estreou com uma derrota de 2 a 0, mas a Argentina também. Questão de ponto de vista'', lembrando sobre o duelo entre Argentina e Brasil em 13 de novembro, pela terceira rodada das Eliminatórias.

A informação é do UOL Esporte.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.