Liga Sul-Minas-Rio pagará direito de arena reivindicados pelos árbitros


Confirmada para o primeiro semestre do próximo ano, a competição entre clubes da Liga Sul-Minas-Rio ainda não tem as suas cinco datas definidas, mas já se sabe que ela não será tão independente da CBF como chegou a ser cogitado há poucos meses.

Segundo publicação do Estadão, por Marcio Dolzan, uma reunião realizada nesta quinta-feira definiu que a arbitragem será do quadro da CBF e as questões disciplinares serão resolvidas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), órgão mantido pela entidade. A novidade é que a liga decidiu atender à reivindicação dos árbitros e irá pagar a eles 0,5% dos direitos de transmissão.

Apesar disso, o CEO da liga, Alexandre Kalil, descartou qualquer possibilidade de a CBF ter direito a qualquer porcentual da receita que o novo torneio vier a gerar. "Não, não, não. Nós é que vamos vir aqui buscar (dinheiro). Se precisar, nós vamos é tomar da CBF. Eles não estão precisando, nós é que estamos precisando", afirmou.

Segundo Kalil, ainda não foram definidas quais emissoras de televisão irão transmitir a competição, mas ele garante que já há concorrência. "Duas TVs abertas nos procuraram, TVs fechadas procuraram, a internet já fez proposta, a internet internacional já fez proposta real. Estamos trabalhando. Estou satisfeito, orgulhoso e motivado", afirmou o executivo.
A novidade da verba de televisão é que ela será estendida aos árbitros. "Nós queremos colocar agora a reivindicação deles, de 0,5% do direito de televisão", confirmou Kalil.



Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.