Com novo executivo, Globo vai dar preferência a negociação em TV fechada nos direitos de TV


A saída do executivo Marcelo Campos Pinto do comando das negociações do Grupo Globo por direitos de transmissão esportivas teve como um dos principais motivos o entendimento da emissora de que o mercado de TV fechada deve ser mais valorizado nos próximos anos.

Segundo a Folha de S. Paulo, por Marcel Rizzo, a tendência é que a concorrência se acirre em canais fechados e do pay-per-view, e o os direitos do Campeonato Paulista foram o estopim.

Pela primeira vez, a Globo pagará mais por ano para transmitir o Paulistão em TV fechada do que em TV aberta — R$ 90 milhões na primeira e R$ 80 milhões na segunda, totalizando R$ 170 milhões anuais em contrato que vale até 2021.

Por isso, Pedro Garcia, atualmente diretor dos canais e produtos de esporte da Globosat, comandará a Globo Esportes, braço do grupo que negocia os direitos de transmissão. Garcia tratava de eventos do SporTV, cana esportivo pago do Grupo Globo, e de produtos pay-per-view.

E no comitê que vai supervisionar a Globo Esportes estará Alberto Pecegueiro, diretor-geral da Globosat — completam a o comitê Carlos Henrique Schroder (diretor-geral da Globo) e Jorge Nóbrega (membro do conselho administrativo do grupo).


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.