Direto ao Ponto: Esporte Interativo passa de vilão a herói após cessão de jogos da Champions


Desde quando adquiriu os direitos de transmissão da Champions, o Esporte Interativo teve algumas dores de cabeça quanto à sua inserção nas principais operadoras de TV por assinatura. Tal fato se caracteriza pelo prolongamento, dentre tapas e beijos, de uma queda de braço protagonizado entre as mesmas e o canal da Turner. Até então.

Isso porque a pressão cedida pelos assinantes que clamavam pela extensão da cobertura para os chamados canais-irmãos da Time Warner surtiram efeito e logo se notou a nitidez e o som cristalino em jogos como Real Madrid x PSG e Barcelona x BATE Borisov, na TNT, e Manchester United x CSKA e Chelsea x Dinamo de Kiev, no Space. Este último, antes de se aventurar na maior competição de clubes do planeta, teve um pequeno histórico no futebol ao transmitir jogos da final da Copa do Nordeste e da Copa Verde em 2014.

Depois de algum tempo recebendo pesadas e severas críticas do público, eis que uma saudação de boas vindas na fanpage do EI aos assinantes que acompanhavam e se surpreendiam com a qualidade dos jogos mostrados trazia, de forma sucinta e embutida, a mensagem de que o canal não perdeu a guerra, e que vai à luta para levar o melhor da Liga dos Campeões a milhões de telespectadores. O público, que no início o tachava como um vilão, agora o vê como um herói, que salvou das garras de um monstro chamado mesmice.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Alex Dany

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.