Globo apresenta novo homem-forte em encontro "blindado" para a imprensa na Conmebol


Em um esquema de blindagem que impedia os jornalistas de falarem ou sequer se aproximarem dos dirigentes, poucas pessoas conseguiram acesso ao encontro da cúpula da Conmebol realizada nesta semana na sede da CBF, no Rio de Janeiro. O esquema de segurança contou, inclusive, com um reforço de cerca de 20 profissionais para manter a imprensa distante. Segundo o UOL Esporte, um dos poucos autorizados a entrar nas reuniões foi Pedro Garcia, novo homem-forte da TV Globo em negociações por direitos de transmissão de torneios esportivos.

Ciceroneado por Marcelo Campos Pinto, executivo de esportes que será aposentado no final deste ano, Garcia esteve na CBF na tarde da última quarta-feira. Ele foi apresentado à cúpula da confederação sul-americana durante recepção oferecida por Marco Polo Del Nero e diretoria da entidade brasileira.

A ideia da Globo era explicar oficialmente à Conmebol o processo de transição no comando da emissora. Ao mesmo tempo, Pedro Garcia foi conhecer detalhes do novo contrato da sul-americana com a Fox pela transmissão Libertadores – que o canal brasileiro detém os direitos para TV aberta no país.

Nesta quinta-feira, novamente durante reunião do comitê executivo da Conmebol, quem marcou presença foi Telmo Zanini, diretor da Globo para assuntos de direitos de transmissões e responsável pelo contato com clubes brasileiros.

Em ambos os encontros com a Globo, bem como durante toda a reunião do comitê executivo, Conmebol e CBF não escondiam a preocupação de vetar qualquer contato dos cartolas com os jornalistas presentes. Sempre em carros com mais de dois seguranças, os dirigentes sul-americanos chegavam ao local por uma entrada alternativa e saíam pela garagem, sem qualquer entrevista.

Presidente da Conmebol, Juan Angel Napout só foi visto no momento de sua chegada, quando foi recebido com um abraço pelo comandante da CBF, Marco Polo Del Nero. Nos momentos seguintes, ambos só eram notados em imagens divulgadas nos sites das entidades.

Após muitos questionamentos, a Conmebol disponibilizou um porta-voz para falar com a imprensa, o diretor geral Gorka Villar. O discurso, porém, manteve a linha da blindagem. "Não posso falar sobre contratos, encontros e decisões do comitê executivo. Não vamos comentar essas coisas", disse.

Quem estava mais disposto a falar era Marcelo Campos Pinto. Bem-humorado e à vontade após deixar a cadeira na Globo, ele brincou. "Eu estou ótimo, agora fico até mais queimado de tanto ir à praia. Estou mais sorridente também. A cobrança agora é sobre o Pedro [Garcia]. Estou mais leve", disse o ex-executivo do canal, em uma conversa relaxada atípica no ambiente pesado.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.