UFC nega rumores e dá como certa renovação de contrato com a Globo


O card do UFC em São Paulo neste sábado será simbólico: é o último do atual contrato do evento com a Globo. Chegou-se a falar que a emissora não estava completamente feliz com os resultados obtidos nos últimos tempos, principalmente nesse ano. Mas não será dessa vez que o maior evento de MMA do mundo deixará a maior TV do Brasil.

Quem revela isso ao Blog Na Grade, do UOL Esporte, que a renovação está por uma assinatura é o próprio chefão do UFC no Brasil, Giovani Decker. “O contrato está a uma vírgula de ser assinado'', resumiu.

Quando a Globo tirou o UFC da RedeTV! no final de 2011, foi o passo final para a franquia se estabelecer e explodir no Brasil, isso depois de uma muito bem sucedida edição no Rio de Janeiro. O canal surfou a onda da fase das vacas gordas com os show de Anderson Silva e o ar de novidade dos primeiros eventos nacionais em 2012 e 2013. Mas também sentiu o baque da queda de 2014. A audiência já não respondia da mesma maneira sem os mesmos astros, sem campeões e com o número excessivo de cards no Brasil, muitos deles fracos.

“O contrato está sendo renovado, devemos anunciar nos próximos dias a renovação. Havia todo aquele pessimismo, aquelas coisas, mas havia muitos rumores, desmentidos, gente torcendo contra'', prosseguiu Decker, que assumiu o comando do UFC no Brasil apenas em março deste ano.

Por mais que os rumores vindos de dentro do canal falassem em algum descontentamento, era difícil de imaginar que a Globo abrisse mão de um evento do porte do UFC. Mas a renovação deve vir em termos diferentes, menos “megalomaníacos'', como definiram algumas pessoas de dentro do canal.

Como será essa nova fase do Ultimate na Globo saberemos apenas nos próximos dias, quando a renovação deve ser anunciada por Giovani. “Nunca existiu a Globo não querer renovar, houve só uma conversa normal de renovação e as coisas estão aí para ser assinadas, totalmente nos trilhos.''

Um novo TUF Brasil

Um dos maiores pontos de discórdia entre UFC e Globo era o reality show The Ultimate Fighter Brasil. Os resultados nos últimos anos estavam muito aquém do esperado, tanto de audiência quanto de prospecção de novos talentos.

“Estamos com discussões, elas ainda estão em abertas, estamos discutindo novos formatos, algo que seja viável para o Brasil e estou bem otimista que vamos fazer'', afirmou Giovani.

O TUF Brasil surgiu com um formato mais preso ao dos Estados Unidos, mas, ano a ano, abriu-se a novos detalhes em sua produção, cada vez mais focado no entretenimento, a ponto de o último ter sido gravado em Las Vegas e ter lutadores se relacionando com candidatas de um concurso de ring girl.

Agora, a organização e a emissora debatem um formato diferente, debatendo do zero para tentar fazer uma reviravolta no reality show e trazer de volta a audiência, que caiu em 2014 – chegou a dar 7 pontos, menos da metade dos 15 de média da primeira temporada.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.