Manifesto “por uma nova CBF” foi assinado por ESPN e Lance; Globoesporte.com fez tempo real


Na terça-feira, ex-jogadores, técnicos e torcedores se uniram em frente à sede da CBF em protesto contra a atual administração da entidade. Mas, mais do que isso, o movimento teve a adesão aberta da mídia especializada.

De acordo com informações da Máquina do Esporte, momentos antes do início do protesto, um manifesto “por uma nova CBF” foi lançado pelo grupo. O documento chama o estatuto da entidade de “viciado”, o que tornaria o processo de sucessão ilegítimo. O texto pede ainda a renúncia imediata do presidente afastado Marco Polo Del Nero, seguida de eleições livres.

O texto, assinado por diversos nomes de dentro e de fora do esporte, teve forte apoio da mídia. A ESPN chegou a fazer cobertura ao vivo do local. O diretor de jornalismo da emissora, João Palomino, foi uma das pessoas que assinaram o documento.

E a emissora não foi a única. Walter de Mattos Júnior, fundador do diário Lance!, foi outro nome inscrito no papel. O jornal também fez cobertura ao vivo do evento. Até o GloboEsporte.com, por sinal, fez “tempo real” do evento no Rio de Janeiro.

Em resposta, a CBF armou uma coletiva de imprensa com o secretário-geral da entidade, Walter Feldman. O dirigente demonstrou pouca preocupação com a movimentação em frente à sede da entidade. Feldman afirmou ter lido o manifesto rapidamente, no celular. Além de ponderar as acusações sobre o presidente Marco Polo Del Nero, o dirigente atacou alguns jornalistas: “Eu sei o papel da imprensa. Critico alguns que têm uma ação militante”.



Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.