Com problema na garganta, Paulo Andrade revela que torceu para jogos não terem gols


Todo narrador de futebol gosta de jogos que tenham muitos gols, para que assim ele consiga soltar a sua voz e sua emoção para o principal momento do esporte.  Porém, não foi isso que aconteceu na última sexta-feira (8) e sábado (9) com Paulo Andrade, narrador de futebol da ESPN Brasil.

Segundo o NaTelinha, por Gabriel Vaquer, vom um problema na garganta, o locutor narrou debilitado as partidas Exeter x Liverpool, válido pela Copa da Inglaterra na sexta, e Barcelona x Granada, do Campeonato Espanhol no sábado.

Com uma gripe que rendeu tosse e acabou atacando sua garganta, Paulo tentou forçar, mas não deu. Teve que ser substituído em outras duas escalas que tinha neste sábado e domingo: em Roma x Milan, pelo Campeonato Italiano, e Chelsea x Scunthorpe, pela Copa da Inglaterra.

Paulo explicou que acabou sendo teimoso e tentou forçar, mas que não deu certo e preferiu ir no médico, que receitou descanso: "narrei muito debilitado Exeter x Liverpool, sexta, Barça x Granada, ontem. Foi um absurdo. Impossível narrar os gols, principalmente. Muito abaixo do tom, sem que eu conseguisse controlar. Foi teimosia minha achar que dá, de qualquer jeito. Não consegui narrar Roma x Milan e Chelsea x Scunthorpe. Fui ao médico e ele me receitou uma pancada de medicamentos, injeção, e repouso total da voz de 2 a 3 dias".

Andrade contou que, pela primeira vez em 15 anos de carreira, passou por este problema, que é uma tormenta para qualquer narrador: "O que houve foi uma pequena gripe, mas que atacou a garganta e virou tosse. Difícil acontecer comigo. Em 15 anos narrando, acho que foi a primeira vez que tive de ser substituído numa narração por estar sem voz".

Conhecido por narrar jogos com muitos gols, Paulo falou que durante as partidas do Liverpool e Barcelona que fez, torceu muito para não ter mais gols e assim não ter que soltar a voz: "Uma coisa legal: por muita gente eu sou conhecido por narrar jogos com muitos gols, e eu adoro narrar gol. Sexta e ontem, eu cheguei a torcer pra não acontecerem mais durante os jogos.. (risos). Pô, um narrador torcer pra não narrar gol é como um jogador torcer pra não fazê-lo durante um jogo.. (risos)".

Ainda não existe previsão da volta de Paulo Andrade ao ar, mas como ele mesmo disse, terá que ficar repousando a voz totalmente de dois a três dias em casa, para ter plena recuperação e assim voltar a fazer o que ama na ESPN Brasil.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.