Nova proposta do Esporte Interativo atrai Flamengo e São Paulo e pode ter Brasileiro na TV paga entre 2019 e 2024



O Esporte Interativo, canal esportivo do grupo Turner, deu mais um passo para assegurar os direitos de transmissão em TV fechada do Brasileiro entre 2019 e 2024. Em proposta apresentada a clubes nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, a emissora acenou com cifras dez vezes maiores que a Globo e marcou um novo encontro para discutir os detalhes do contrato na próxima segunda-feira.

Segundo o ESPN.com.br, Marcus Alves, participaram da conversa representantes de Grêmio, Inter, Santos, Fluminense, Coritiba, Atlético-PR, Bahia e Sport. Na parte final da reunião, ainda chegaram o vice de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, e o diretor geral do Flamengo, Fred Luz. A princípio, eles compareceram apenas para escutar os números. Ataíde assegurou, inclusive, não ter nenhum acordo firmado com a Globo.

A atual detentora dos direitos de transmissão do Brasileiro negocia desde o segundo semestre do ano passado para antecipar a renovação de contrato do campeonato e prorrogá-lo de 2018 até 2020.

Para isso, ela oferece um adiantamento mínimo de R$ 20 milhões em cotas a ser descontado ao longo dos cinco anos de acordo (2016 a 2020), sem juros e correção. A proposta não agradou inicialmente à maioria dos times, que contestou o fato de ela não oferecer qualquer aumento nos valores.

Até aqui, somente Corinthians, Vasco e Botafogo manifestaram interesse no modelo encaminhado pelo novo executivo de esportes da Globo, Pedro Garcia, que assumiu o lugar de Marcelo Campos Pinto.

Esse foi o segundo encontro entre os cartolas e o Esporte Interativo.

Atualmente, o valor pago pela Globo para a transmissão em TV fechada corresponde a 3% do total desembolsado pela emissora com as cotas anuais. Ela ainda mantém os direitos sobre essa mídia até 2018.

"Foi uma reunião muito produtiva, avançamos muito na definição de detalhes financeiros e contratuais e encerramos com o compromisso de sete clubes. Marcamos uma nova reunião na próxima segunda-feira para começarmos a redigir os contratos. Não batemos o martelo em tudo, mas são valores expressivamente melhores que a Globo e comparáveis ao que se pratica na Europa e nos Estados Unidos", afirmou o vice-presidente do Coritiba, Alceni Guerra, em contato com o ESPN.com.br.

"A TV aberta e o pay-per-view não se encontram em discussão. Eles pertencem à Globo até 2018. Assim como a TV fechada. Para essa última, temos, sim, essa proposta do Esporte Interativo para fechar de 2019 a 2024", completou.

Representantes da Globo foram consultados pelos dirigentes sobre esses números, mas a resposta inicial não foi animadora.

Em virtude da 'ameaça' no mercado, a emissora adiou por duas vezes consecutivas reuniões marcadas ao fim do ano passado para discutir mudanças no atual modelo de distribuição do pay-per-view. Ela se concentra neste momento na renovação de seus acordos vigentes.

Ainda existe o risco de negociação em bloco para 2016 com os clubes que não carregam contrato de longo prazo, casos do recém-promovido América-MG e de Ponte Preta, Figueirense e Chapecoense.

Ao todo, 18 times contam com acordo por mais três temporadas: Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo, Grêmio, Inter, Atlético-MG, Cruzeiro Coritiba, Atlético-PR, Goiás, Bahia, Vitória e Sport.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.