Com um valor dez vezes maior que atual, Coritiba avalia proposta do Esporte Interativo para transmissão em TV paga



De olho em um potencial aumento de dez vezes nos valores que recebe atualmente pela transmissão de seus jogos em televisão fechada, o Coritiba acenou positivamente para o interesse do canal Esporte Interativo em brigar pelos direitos do Campeonato Brasileiro de 2019 e 2020.

De acordo com o Gazeta do Povo, por Eduardo Luiz Klisiewicz, o Coxa foi um dos sete clubes que participaram recentemente de uma reunião que marcou o interesse definitivo do grupo Turner na transmissão dos jogos do Brasileirão.

Uma nova reunião acontece nesta terça-feira (6) para a formalização das propostas rascunhadas no primeiro encontro. Os direitos de transmissão pela televisão, tanto aberta quanto fechada, hoje pertencem à Rede Globo até 2018 e podem ser negociados separadamente. Alguns clubes, como São Paulo e Corinthians, inclusive, já teriam renovado com a Globo.

“Foi uma reunião bem preliminar. Nos perguntaram se tínhamos interesse em vender para eles a parte da TV fechada. Dissemos que teríamos interesse em vender qualquer participação, desde que a oferta seja melhor do que a que temos atualmente”, comentou o vice-presidente do Coritiba, Alceni Guerra.

Hoje, o Coritiba recebe aproximadamente R$ 1 milhão pelas transmissões em canais fechados, o que segundo Alceni corresponderia a 3% do total [R$ 35 milhões]. “Ficamos interessados, pois eles propõem um aumento de dez vezes no valor que recebemos. Pareceu bastante interessante, mas queremos algo concreto. Já temos uma conversa prévia com a Rede Globo”, explicou o representante do Alviverde.

O Atlético também foi chamado para ouvir a proposta do Esporte Interativo. Por intermédio da assessoria de imprensa do clube o presidente Luiz Sallim Emed afirmou que é cedo para emitir qualquer opinião, mas que a decisão deverá ser coletiva para o bem do futebol brasileiro.

“Vamos definir tudo em conjunto. Individualmente não podemos adiantar nada, pois são indispensáveis ações coletivas. Devemos considerar o que será melhor para o futebol brasileiro e nada de curto prazo. Pôr fim ao individualismo”, disse.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.