Federação ratifica punições aplicadas a Flamengo e Fluminense em relação a cotas de TV do Carioca


A Federação de Futebol do Rio (Ferj) ratificou em arbitral realizado nesta sexta-feira as punições que serão aplicadas a Flamengo e Fluminense caso estes clubes disputem o torneio organizado pela Primeira Liga. Segundo publicação do Globoesporte.com, por Vicente Seda, os clubes contestam a legalidade das penas estipuladas pela federação.

"Quem jogar a Liga não vai receber a verba da televisão e será proibido de disputar os torneios das categorias de base ao longo do ano" declarou Eurico Miranda, presidente do Vasco e principal aliado da federação nesta discussão.

Michel Asseff Filho, advogado do Flamengo, questionou a legalidade das punições propostas pela federação.

"Vamos avaliar se essas medidas são legais. Se um jogo do Estadual for transmitido, como pode um clube não receber da TV? Impedir as categorias de base? Isso vai contra a formação do jogador. Mas vamos avaliar cada situação" disse.

Asseff deu a entender que o Flamengo não vai desistir de jogar o torneio da Primeira Liga. Marcelo Penha, representante do Fluminense no arbitral, disse que o clube "até hoje" não recuou da decisão de jogar o campeonato. A Liga informou que sua constituição respeita a Lei Pelé.

Walter Feldman, secretário-geral da CBF, participou como convidado do arbitral da Ferj. Ao fim da reunião, reiterou que a confederação não incluiu o torneio da Primeira Liga em seu calendário oficial.

"A CBF não autoriza a realização do torneio. É impossível incluí-lo no calendário. Agora a CBF vai esperar movimentação dos clubes" disse Feldman.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.