Flamengo e Fluminense vão jogar Estadual com titulares sem saber se terá cota da Globo


Após ameaças de usar reservas, o Flamengo recuou na briga com a Ferj (Federação do Rio) e jogará com titulares o Estadual do Rio após pressão da Globo. Pouco antes, o Fluminense também tinha decido ter seu time principal na competição regional. Apesar de respeitarem o contrato de transmissão, os dois times não têm garantia de receber cotas de televisão por sua participação.

Em dezembro, um arbitral da Ferj com todos os clubes estabeleceu um multa da cota integral de TV do Estadual para quem jogasse competições que não estivessem no calendário da CBF, como a Primeira Liga. A medida está válida e não foi revogada: Fla e Flu perderiam R$ 7 milhões cada.

Questionado pelo blog do Rodrigo Matto, no UOL Esporte, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que não sabe “nada sobre a Ferj'', mantendo a rejeição à entidade. Perguntado se jogaria sem receber, completou: “Vamos nos preparar para todas as hipóteses.'' Ou seja, o clube recuou a pedido da Globo, mas pode ficar sem dinheiro da tv. Mas Bandeira não vê como um enfraquecimento das críticas do clube.

A diretoria do Fluminense também desconhece se terá direito à cota de televisão no Estadual. Seu presidente Peter Siemsen está no exterior. No clube, a posição era de que nunca se afirmou que seriam usados reservas: estudava-se a questão e, no início do ano, decidiu-se pelos titulares. Haverá um revezamento entre formações com a Primeira Liga. A diretoria tricolor diz manter posição crítica em relação à federação do Rio.

A Ferj marcou um novo arbitral sobre o Estadual para sexta-feira. Na reunião, oficialmente, serão discutidos os estádios onde serão realizadas as partidas, e os preços dos ingressos das partidas. A questão da multa das cotas não está na pauta, mas pode ser debatida se algum clube reivindicar mudanças. Fla e Flu não têm ido aos arbitrais.

No momento, a tendência é que não exista recuo da federação na questão das cotas. O Fluminense é visto na Ferj como um clube que pode abrir o diálogo, tanto que a federação já sabia que utilizaria titulares desde o ano passado. Já o Flamengo está bem mais distante. De qualquer maneira, a Ferj tem um ponto fraco que é a negociação do contrato de televisão do Estadual para 2017. Sem Fla-Flu na mesa, dificilmente conseguirá uma renovação.

A briga entre a dupla Fla-Flu iniciou-se no Estadual de 2015. Depois, os dois se juntaram à Primeira Liga para a disputa de campeonato com times de outros Estados, que iriam priorizar em relação ao Carioca. A diretoria rubro-negra disse que teria reservas no Estadual, e os tricolores estudavam fazer o mesmo.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.