Em contrato vazado, Esporte Interativo diz que compra direitos na TV aberta se clubes não encontrarem interessados


Por Guilherme Seto.
Da Folha de São Paulo.

Fechado com 15 equipes na disputa pelos direitos de transmissão em TV fechada do Brasileiro a partir de 2019, o Esporte Interativo também poderá adquirir direitos de TV aberta do torneio. A emissora garantiu a clubes com os quais já fechou contrato que, caso não encontrem compradores para seus direitos da TV aberta, ela pagará os valores acertados pela Globo à época de assinatura do contrato.

A ideia do Esporte Interativo é dar segurança aos clubes que temem a redução em seus contratos de TV aberta caso não escolham fechar contrato com a SporTV, do Grupo Globo. Atualmente, eles oferecem R$ 550 milhões por temporada pelos direitos da TV fechada, cotizados proporcionalmente ao número de clubes contratados. A Globo tem oferecido R$ 1,1 bilhão pelos direitos de TV aberta e TV fechada, sendo R$ 1 bilhão pela aberta, e R$ 100 milhões pela fechada.

No contrato entre Esporte Interativo e Santos, cláusula sob o nome de "Garantia TV aberta" afirma que "caso o clube não encontre um comprador para os direitos de TV Aberta relativos aos seus jogos do Campeonato [Brasileiro] nas temporadas de 2019 e 2010 [neste ponto, entende-se que há erro e que a referência seria ao ano 2020], o Esporte Interativo dá ao clube a opção de ceder os direitos exclusivos de transmissão de seus jogos em TV Aberta destas temporadas do Campeonato para o Esporte Interativo, nos termos e condições do contrato de TV Aberta dos jogos do Campeonato em vigor na data de assinatura deste Contrato."



Atualmente, o Esporte Interativo tem um canal UHF e os canais EIMaxx e EIMaxx2 na TV fechada. A emissora não cogita abrir um canal de TV aberta. Mesmo assim, as transmissões seriam garantidas de alguma forma por meio de alternativas como o sublicenciamento, com a transmissão das partidas em emissoras como SBT, Record, Band, ou qualquer outra emissora já presente na rede aberta.

Em nota, a emissora afirma que acredita que o Cade [Conselho Administrativo de Defesa Econômica], que atualmente investiga as negociações entre emissoras e clubes pelos direitos do Brasileiro a partir de 2019, não permitirá a redução dos atuais valores pagos pela TV aberta.

"O Esporte Interativo diz que o Cade já demonstrou que não aceitará nenhum tipo de discriminação nos valores de propostas de TV Aberta contra os clubes que fecharem contratos de TV fechada com o Esporte Interativo".

De toda forma, em cenários de eventual desinteresse da Globo ou redução da oferta e não impedimento pelo Cade, a cláusula asseguraria a venda dos direitos de TV aberta.

Até o momento, o EI já fechou contrato com Atlético-PR, Bahia, Coritiba, Internacional, Santos, Santa Cruz, Ceará, Figueirense, Ponte Preta, Sampaio Corrêa, Criciúma, Joinville, Paraná, Paysandu e Fortaleza. Publicamente, Corinthians e São Paulo já anunciaram acertos com a Globo. Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio, Botafogo, Fluminense, Sport e Vitória estão próximos de acordo.




Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.