Olimpíada do Rio terá maior cobertura da história da TV brasileira; confira detalhes



Os números fornecidos pelo Comitê Rio 2016, sobre a cobertura dos Jogos Olímpicos, são colossais: audiência de 5 bilhões, 20 mil profissionais de televisão, quase 6.000 de imprensa. Só do grupo NBC Universal, que vai transmitir em TV aberta, paga e internet para os Estados Unidos, serão 3.000 profissionais, ocupando um edifício inteiro no Rio.

Do maior grupo brasileiro, Globo, juntando TV aberta, paga e demais, serão 2.000. Na Copa de 2014, também no Brasil, foram mais: 2.500. Apesar da redução, "esta é a maior cobertura da história da Globo", diz seu novo diretor de Esporte, Renato Ribeiro, apontando as quase dez horas diárias de programação olímpica que serão exibidas no canal aberto.

"Não há comparação com a Copa do Mundo, pela diversidade de esportes e pela quantidade de competições."

A duração do evento será menor, 17 dias contra 30 da Copa, mas a Olimpíada têm uma carga horária "gigantesca", ocupando quase metade da grade da Globo, todo dia.

"É preciso entender a dimensão de um evento e de outro. O Brasil é o país do futebol, a maior paixão esportiva da população. Mas era apenas um esporte em 64 jogos pelo país". Já nos Jogos serão 42 esportes, "inclusive o futebol", e 10,5 mil atletas, contra os 700 jogadores da Copa.

Questionado sobre o anúncio da concorrente de que fará sua maior cobertura, Douglas Tavolaro, vice-presidente de Jornalismo da Rede Record, não responde com números, mas "com as experiências anteriores".

Com Vancouver 2010, Londres 2012 e Sóchi 2014, vai listando ele, citando Jogos de inverno e de verão, "a Record atestou ao mercado publicitário e ao telespectador que está apta a cobrir os grandes eventos mundiais". Segunda rede em audiência, teria firmado com os Jogos "um grande valor institucional, fortalecendo nossa marca".

Sublinha ainda "a excelente resposta dos telespectadores e dos anunciantes em Londres" e como "nosso trabalho [em Vancouver e Sóchi] mudou a forma de transmitir os Jogos de Inverno até nas concorrentes".

Sobre a cobertura "dos Jogos em casa", Tavolaro não dá detalhes, adiantando apenas que "a Record estará com nossos atletas", priorizando brasileiros, como nos Jogos de Londres, há quatro anos.

A informação é da Folha de São Paulo, assinado por Nelson de Sá.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.