Sem Atlético e Coritiba, clubes fecham com Globo a transmissão do Paranaense



Sem a dupla Atletiba, os outros dez clubes que disputam o Campeonato Paranaense definiram nesta quarta-feira (11) a venda dos direitos de transmissão da competição para 2017. Segundo o Gazeta do Povo, Atlético e Coritiba ainda está em negociação.

Em reunião na sede da Federação Paranaense de Futebol (FPF), em Curitiba, representantes de Cascavel, Cianorte, Foz do Iguaçu, J. Malucelli, Londrina, Paraná Clube, Prudentópolis, PSTC, Toledo e Rio Branco aceitaram a proposta da Rede Globo e selaram o acordo com apenas 18 dias de antecedência da estreia, marcada para 29 de janeiro.

LEIA TAMBÉM: 
Premiere não chega a um acordo e Campeonato Paranaense não será mostrado em pay-per-view

A reportagem apurou que o valor bruto pelo torneio foi fechado em R$ 4 milhões – a dupla Atletiba continua negociando à parte sua participação no acordo. Caso os dois principais clubes do estado acertem com a televisão no futuro, outros R$ 2 milhões serão distribuídos entre as equipes que estavam no acordo original.

A cota do Paraná, por exemplo, caiu de R$ 1 milhão para R$ 450 mil, conforme apurou a Gazeta do Povo. O Londrina, que recebeu cerca de R$ 600 mil em 2016, receberá a mesma fatia que o Tricolor.

Os clubes menores ficaram com R$ 2,7 milhões para dividirem entre si (cerca de R$ 337 mil para cada um). A FPF, por outro lado, ficou com aproximadamente R$ 300 mil para gastos administrativos e pagar taxas de arbitragem.

“O importante é termos a transmissão da tevê, que dá outra envergadura ao campeonato. Vamos ter mais espaço comercial”, comemora José Orildo Tasa, que comanda o Cascavel.

“Não nos organizamos para fazer reunião, discutir tudo antes. Ficou muito em cima e ficamos sem opção”, criticou o presidente do Foz do Iguaçu, Arif Osman, que aproveitou para criticar a postura de Atlético e Coritiba. “O pensamentos deles nacionalmente é diferente. É ridículo. Eles estão pisando nos pequenos”, completa Osman.

Em entrevista ao Globoesporte, o diretor responsável pelas aquisições de direitos esportivos da Globosat, Fernando Manuel Pinto, classificou o desfecho da negociação, iniciada no fim e outubro, como positivo. Porém, ele ainda reitera que seguirá conversando com Atlético e Coritiba.

“A renovação do contrato é muito positiva, pois há muitos anos apostamos e temos procurado apoiar e valorizar o Campeonato Paranaense. Torcemos para que o campeonato deste ano seja um sucesso e continuaremos a buscar a renovação também com Atlético e Coritiba, para que possamos ter um produto ainda mais forte e atrativo para os nossos telespectadores”.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.