Globo oferece proposta de "venda casada" para mostrar Liga dos Campeões em TV aberta e SporTV




A disputa pelos direitos de transmissão no Brasil da Champions League, que reúne a nata do futebol europeu, promete arrebatar as maiores cifras já ofertadas pelas emissoras interessadas: algo em torno de US$ 200 milhões, ou seja mais de R$ 600 milhões. A informação é da jornalista Keyla Jimenez, do R7.

De um lado está a Globo/SporTV, que teme perder o jogo no susto, como foi em 2014, quando o canal pago Esporte Interativo adquiriu os direitos exclusivos da UEFA Champions League ((2015/16-2017-18) na TV fechada, desbancando a todos.

ESPN e FOX Sports correm por fora, mas não descartam divisão de direitos com a SporTV caso o canal Globosat leve a melhor. Band também pode dividir os jogos com a Globo.

Do outro lado, Esporte Interativo, canal da Turner, disposto a tombar um caminhão de dinheiro novamente para renovar o acordo para as temporadas de 2018/19 e 2019/20. São essas as temporadas que estão em jogo e, com elas, boas audiências e anunciantes interessados no que dizem ser o melhor futebol do mundo.

Na última disputa pela transmissão da Champions, em 2014, ESPN entrou na brincadeira oferecendo algo em torno de US$ 100 milhões. Mas o Esporte Interativo botou US$ 40 milhões a mais na oferta, e levou por US$ 140 milhões.

Desta vez, a Globo resolveu jogar pesado e realizou uma oferta que condiciona a venda na TV aberta (maior vitrine para os jogos) com a venda na TV fechada. Resumindo: a rede não quer comprar a Champions League só para a TV aberta se não puder também contar com o evento na TV fechada, no caso, o SporTV. Venda casada? Pois esse é o pacote ofertado pelo grupo, que acredita que além da grana pesada, a UEFA (dona dos direitos da Champions League) e os patrocinadores dos times europeus também estão de olho na exposição do campeonato.

Em 2014, a Globo ficou com os direitos na TV aberta e o EI, com os direitos na TV paga. A UEFA, responsável pela venda do campeonato europeu, vai realizar a licitação para a venda dos direitos de transmissão da Champions League no período de 2018/19 à 2020/21 nas próximas semanas.

O processo licitatório será formalizado por meio de leilão fechado - nenhuma emissora, em tese, saberá o que a outra ofertou. O resultado deve sair em outubro e os ânimos estão acirrados.


Baixe o aplicativo para Smartphones e Tablets.
Curta nossa página no Facebook
Siga nosso perfil no Twitter.
Compartilhe no Google Plus

Por Vevé Prado

Para entrar em contato com o editor - Email: midiaesportiva@hotmail.com / Celular e WhatsApp: (81)996331508.